Clavis prepara-se para concluir o cadastro de mais dois Produtos Estratégicos de Defesa junto ao Ministério da Defesa – BART e Octopus

19 de junho de 2017

A Clavis sempre foi reconhecida como uma empresa com forte foco em Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação. Vários dos projetos executados na empresa culminaram com o desenvolvimento de aplicações relevantes até mesmo do ponto de vista da Segurança Nacional. Foi assim com o SADI, um simulador de ataques DDoS e teste de carga desenvolvido pela Clavis e que foi reconhecido como Produto Estratégico de Defesa (PED) em 2016 pelo Ministério da Defesa. O reconhecimento como PED evidencia a excelência do SADI e a imprescindibilidade dos conhecimentos envolvidos em seu desenvolvimento para a Segurança Nacional.

Atualmente,  Clavis encontra-se na reta final de cadastro de mais dois Produtos Estratégicos de Defesa. Tratam-se de dois tipos de produtos de alta relevância para a segurança de organizações, mas cuja tecnologia era dominada, até então, apenas por empresas estrangeiras.

O primeiro produto é um sistema de armazenamento e correlação de eventos e informações de segurança, conhecido no mercado como SIEM, capaz de realizar a coleta de dados de segurança em diversas fontes e efetuar correlações que permitem identificar vulnerabilidades e ameaças. Após anos de desenvolvimento, o sistema Octopus chega a um nível de maturidade que o habilita a pleitear a credencial de Produto Estratégico de Defesa.

O segundo produto a ser cadastrado como Produto Estratégico de Defesa é o sistema BART (Baselines, Análise de Riscos e Testes de Segurança), dedicado ao gerenciamento centralizado de vulnerabilidades de segurança. O sistema BART possui mecanismos próprios para a identificação de vulnerabilidades dos mais diversos tipos, além de executar sofisticados algoritmos de escalonamento de tarefas para planejar a correção de tais vulnerabilidades.

Com o cadastro de mais dois Produtos Estratégicos de Defesa, a Clavis consolida-se como uma empresa desenvolvedora de soluções originais e abrangentes para a área de Segurança da Informação – soluções de alta relevância para o setor de Defesa Cibernética nacional.

Empresas Estratégicas de Defesa e Produtos Estratégicos de Defesa

Uma das diretrizes da Estratégia Nacional de Defesa – END (18/12/2008) é capacitação da indústria nacional de material de defesa para a conquista de autonomia em tecnologias indispensáveis ao país.

Nesta linha, a Lei 12.598/2012 define o conceito de Produto Estratégico de Defesa como “todo bem, serviço, obra ou informação utilizados nas atividades finalísticas de defesa que, pelo conteúdo tecnológico, pela dificuldade de obtenção ou pela imprescindibilidade, seja de interesse estratégico para a defesa nacional”. Define, ainda, o conceito de Empresa Estratégica de Defesa (EED), como toda pessoa jurídica credenciada pelo Ministério da Defesa mediante o atendimento de condições como as seguintes:

a) ter como finalidade, em seu objeto social, a realização ou condução de atividades de pesquisa, projeto, desenvolvimento, industrialização, produção, reparo, conservação, revisão, conversão, modernização ou manutenção de Produtos Estratégicos de Defesa; 

b) ter no País a sede, a sua administração e o estabelecimento industrial, equiparado a industrial ou prestador de serviço; 

c) dispor, no País, de comprovado conhecimento científico ou tecnológico próprio ou complementado por acordos de parceria com Instituição Científica e Tecnológica para realização de atividades conjuntas de pesquisa científica e tecnológica e desenvolvimento de tecnologia, produto ou processo, relacionado à atividade desenvolvida;

d) assegurar, em seus atos constitutivos ou nos atos de seu controlador direto ou indireto, que o conjunto de sócios ou acionistas e grupos de sócios ou acionistas estrangeiros não possam exercer em cada assembleia geral número de votos superior a 2/3 (dois terços) do total de votos que puderem ser exercidos pelos acionistas brasileiros presentes; e 

e) assegurar a continuidade produtiva no País.

O Decreto nº 7970 (28/03/2013) regulamentou dispositivos da Lei 12.598/2012 (21/03/2012) que criou regime tributário especial para empresas credenciadas pelo Ministério da Defesa como Empresas Estratégicas de Defesa – EED.

Para saber mais sobre os novos Produtos Estratégicos de Defesa da Clavis:

Octopus:

http://www.clavis.com.br/servico/octopus-analise-de-seguranca-orientada-por-dados.php

BART:

http://www.clavis.com.br/servico/bart-baselines-analises-de-risco-testes-de-seguranca.php

Sobre a Clavis:

A Clavis é uma empresa de serviços e treinamento na área de Segurança da Informação. Para manter-se na dianteira tecnológica em Segurança da Informação, a Clavis conta com uma estrutura de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação atuante e alinhada aos objetivos estratégicos da empresa. A Clavis mantém, ainda, importantes canais de divulgação de Segurança da Informação, sendo responsável pelo Workshop SegInfo, Blog SegInfo, WarDrivingDay, WarTrashingDay e SegInfocast, divulgando periodicamente Webinars em seu site, e mantendo uma presença frequente na mídia.

Em reconhecimento ao seu alto nível técnico e à imprescindibilidade do conhecimento acumulado pela empresa ao longo de quinze anos de atuação na área de Segurança, a Clavis é credenciada com uma Empresa Estratégica de  Defesa, chancela concedida pelo Ministério da Defesa.

A Clavis é uma empresa do Fundo Aeroespacial, fundo de investimento e participações focado em empresas de alta tecnologia atuantes no setor de Defesa & Segurança – o Fundo Aeroespacial conta com os cotistas EMBRAER, BNDES, FINEP e DESENVOLVE-SP.

Mais sobre a Clavis em http://www.clavis.com.br